sexta-feira, outubro 24, 2008

O sucesso da comunicação

Hoje resolvi dar uma viajada...

Viajar no poder da escrita, o que escrevemos perpetua.

A escrita perpetua palavras que não são levadas pelo vento, imagine perpetuar barbáries escrita por nós, seus filhos ou netos lendo, o que escreveu, assim como até hoje lemos machado de assis. Ok.. entendo que comparar um simples mortal, comedor de arroz e feijão como eu e você a machado de assim é um tanto presunçoso, mas por que não?

É comum erros do cotidiano, como o gerundio "vou estar fazendo" (ao inves de farei), e o tal do mim... o mim deve terminar uma frase, Joãozinho pega uma cerveja pra mim? Vamos eliminar o mim do meio... Joãozinho pega uma cerveja pra mim beber? É ruim de ouvir.Vamos as "pessoas" da lingua portuguesa:
Eu, Tu, Ele, nós, vós, ele. Cadê o mim? "Mim" não conjuga verbo, mas eu conjugo verbo. ok?
Outro alerta para auto-correção é o há, - há alguem me ouvindo! "há" tem o sentido de haver, de existir, vejo algumas frases com a utilização de força expressiva: - Ah, ninguém me ouve! como - há, ninguém me ouve!

Sei que ninguém é perfeito e todo mundo erra, ainda mais com o vocabulário que utilizamos o tempo todo. Mas que tal tentarmos evoluir?

Aproveito para postar uma comunicação da revista idéias:

Posicionamento correto em reuniões conta pontos para o profissional- 24/10/2008

"Alguns cuidados ajudam. Quando for questionado, responda de maneira simples, convicta e segura. Quando seus conhecimentos puderem ajudar, peça a palavra sem hesitar", diz Reinaldo Polito.

O professor Reinaldo Polito é mestre em ciências da comunicação, pós-graduado com especialização em Comunicação Social pela Fundação Cásper Líbero, em Administração Financeira pela FGV e em Administração Financeira pela Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo. Atua há 33 anos no Brasil e em países como Estados Unidos, México e Argentina, proferindo palestras e realizando cursos de oratória para empresas multinacionais. Escreveu 18 livros que venderam mais de um milhão de exemplares e foram publicados e distribuídos em Portugal, na Itália e em todos os países de língua espanhola. Cinco deles entraram para as listas dos mais vendidos do Brasil.

Nessa entrevista exclusiva, fala sobre a relação entre comunicação e ascensão profissional.

- De que forma a comunicação e a técnica de "falar bem" ajuda na ascensão de um profissional? A comunicação pode ser vista como causa e conseqüência. Quem se expressa bem, com desenvoltura, desembaraço e eficiência é visto como competente e mais bem-preparado. Por isso, normalmente, amplia suas chances de ascensão profissional. A medida que conquista posições profissionais mais elevadas, mais dependerá da boa comunicação, pois será mais exigido para falar em reuniões, processos de negociação, apresentação de projetos.

- Quais são os erros mais freqüentes que acabam prejudicando esse sucesso? O maior de todos os defeitos é não saber exatamente o objetivo da apresentação. É preciso ter em mente onde pretende chegar com a exposição – solucionar um problema, motivar um grupo, entreter, informar. Outro ponto fundamental é saber organizar a seqüência da fala – como iniciar, preparar, desenvolver e concluir. Conquistar os ouvintes no início. Orientar sobre o que vai dizer. Desenvolver o tema usando argumentos como estatísticas, pesquisas e exemplos. Afastar possíveis resistências. E concluir pedindo para que os ouvintes reflitam ou ajam de acordo com a proposta. Os aspectos estéticos também precisam ser considerados. Usar o volume de voz de acordo com o ambiente. Alternar a velocidade da fala e o volume da voz. Pronunciar bem as palavras. Usar um vocabulário adequado à platéia, evitando termos vulgares ou excessivamente técnicos, fora da compreensão dos ouvintes. Gesticular de forma moderada, sem exagero. Olhar para todas as pessoas.

- Em um de seus artigos, o Prof. menciona que falar bem é demonstrar competência. Poderia dar algumas dicas para os profissionais aprimorarem essa técnica? Alguém que apresenta com demonstrações de desconforto ou hesitação não será visto como competente. Por exemplo, falando com as mãos no bolso o tempo todo, com os braços nas costas, apoiado ora sobre uma perna, ora sobre outra, com voz muito baixa ou alta, olhando para o chão, truncando as frases, sem concluir o raciocínio. Por outro lado, aquele que se apresenta de maneira arejada, solto, confiante, simpático, demonstra segurança, conhecimento e preparo profissional.

- Na sua opinião, qual é a relação existente entre falar bem e ser um bom líder? A comunicação está intimamente ligada à capacidade de liderança. O bom líder precisa persuadir, motivar, estimular. E esses objetivos são conquistados sempre com a ajuda da boa comunicação.

- Em um de seus trabalhos, o Prof. menciona que o posicionamento correto em reuniões conta pontos para o profissional. O que é preciso evitar e o que é necessário demonstrar? Alguns cuidados simples ajudam a participar bem das reuniões:
- Quando for questionado, responda de maneira simples, convicta e segura;
- Fale com voz pausada e audível;
- Quando seus conhecimentos e experiência puderem ajudar, peça a palavra sem hesitar;
- Não responda a perguntas dirigidas a outros participantes, salvo quando não forem respondidas, e tenha certeza de estar colaborando com sua intervenção;
- Converse apenas sobre o tema abordado, mesmo assim evite os diálogos paralelos;
- Ao falar, olhe para todos os participantes. Quando ouvir, olhe para quem fala;
- Não crie antipatias ridicularizando os colegas ou usando ironias desnecessárias;
- Se precisar refutar, cuidado para não magoar os grupos participantes. Use diplomacia, entendendo o ponto de vista contrário.

- De que forma a boa comunicação ajuda na fidelização de clientes? Ter boa comunicação é acima de tudo saber ouvir e compreender as necessidades e aspirações das pessoas, que é a base para a fidelização de um cliente.

- Para finalizar, os interessados em contatá-lo devem fazê-lo de que forma? Há algum canal aberto para os que desejam tirar dúvidas? Nosso site não exige senha, nem tem objetivo de vender produtos. São mais de 400 textos disponíveis sobre comunicação

Espero ter contribuído para seu sucesso!

Leandro Marçal

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget