sexta-feira, janeiro 30, 2009

Pro dia Nascer Feliz

Este mês foi uma correria, troca de emprego nunca é fácil. A adaptação sempre mexe conosco não é verdade? Cultura... política... mercado... estratégia... pessoas!

Fiz uma reforma bacana no peugeot e ele está maravilhoso, suspensão, amortecedor, molas, pneus, freios, insul-film, som, módulo, caixa selada, funilaria, pintura, aerofólio... está espetacular! Dá até gosto! Claro que tem vários motivos, entre eles vou trabalhar com o carro visitando clientes na Synchro e já que passarei horas a fio no transito caótico de SP, quero o máximo de conforto!

Mas também foi mês de férias da faculdade e alguns projetos pessoais foram pintando na área, se concretizarem terei prazer em divulgá-los aqui! Sentirei saudades de Janeiro, das férias da faculdade, das noitadas, das baladas...

Musica do barão pra não perder o costume!


Barão Vermelho - Pro dia Nascer Feliz

Todo dia a insônia
Me convence que o céu
Faz tudo ficar infinito
E que a solidão
É pretensão de quem fica
Escondido fazendo fita...

Todo dia tem a hora
Da sessão coruja
Só entende quem namora
Agora vão'bora...

Estamos bem por um triz
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir, dormir
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir...

Todo dia é dia
E tudo em nome do amor
Ah! Essa é a vida que eu quis
Procurando vaga
Uma hora aqui, a outra ali
No vai e vem dos teus quadris...

Nadando contra a corrente
Só pra exercitar
Todo o músculo que sente
Me dê de presente o teu bis
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir, dormir
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir...

Todo dia é dia
E tudo em nome do amor
Ah! Essa é a vida que eu quis
Procurando vaga
Uma hora aqui, a outra ali
No vai e vem dos teus quadris...

Nadando contra a corrente
Só pra exercitar
Todo o músculo que sente
Me dê de presente o teu bis
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir, dormir
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir...

Oh oh oh oh
Oh oh oh oh
Oh oh oh oh...

terça-feira, janeiro 13, 2009

O dia seguinte...

Recebi esta de um amigo, achei demais...

A parte do fala mannnn deixo pro Cleiton meu parceiro de baladas com a célebre: - " e aí? Que vamos inventar hoje?!?!"


Essa é pra quem costuma sair à noite, principalmente no meio da semana...

"Acordo. Ou melhor, sou retirado de um turbilhão confuso de pensamentos e lembranças que precisariam de mais umas quatro horas para que fossem chamados de sono pelo blá blá blá longínquo de um locutor de rádio que saía do rádio-relógio mal sintonizado.

Entre isto e acordar há um abismo de diferença. Sento na cama.

Imediatamente o quarto dá uma volta completa em torno do que restou do meu fígado e eu lembro que estou de ressaca. O giro do quarto somado à sensação de que estou vestindo uma meia de algodão na língua estimulam o meu primeiro pensamento lúcido do dia, e talvez um dos únicos: pu.ta-que-pa.riu ....

Depois de deitar e levantar umas 10 vezes, em uma dúvida cruel entre pedir demissão para dormir mais um pouco e chegar até o chuveiro para salvar o meu emprego, decido manter-me no mercado de trabalho e vou cambaleando até o banheiro.

Faço uma parada no corredor e tomo 750 ml de água no bico da garrafa térmica. Os 250 ml restantes escorrem pelos cantos da boca molhando a minha camiseta "Jânio Quadros Prefeito 85". Chego até o espelho do banheiro, vejo o meu reflexo com um misto de pena e uma expressão do tipo "depois-eu-converso-com-você-mocinho".

Dou aquela checada no pânceps - aquele músculo logo abaixo do abdômen, mas nem me dou o trabalho de encolhê-lo. Preguiçosamente começo a escovar os dentes. A secura da desidratação alcoólica molhada pela água há pouco ingerida formaram uma gosma espessa de cuspe que em contato com a pasta de dentes começa a produzir uma quantidade inominável de espuma na minha boca.

Depois de quase engasgar, entro no chuveiro determinado a tomar um banho gelado. Mas ainda não foi desta vez. Eu tenho alguns pensamentos recorrentes quando estou de ressaca, como a obrigação auto-impingida de tomar um banho frio, parar de fumar pelas próximas três semanas, e outras mais comuns.

É claro que, como toda promessa de ressaca, no dia seguinte você está fazendo tudo de novo. Mas uma coisa que eu nunca consegui foi tomar banho gelado para curar bebedeira. Claro que não estou contando aquele banho de roupa que sua mãe(tua avó, ou tia, ou namorada, ou irmão) te deu quando você tomou o primeiro fogo. Ah! O primeiro porre! Este passaporte de entrada para um universo que começa em euforia, termina em arrependimento e tem uma complicada contabilidade de horas de sono no meio.

Este universo com o qual você vai conviver durante toda a sua vida adulta, só saindo dele através de um SIM proferido em uma igreja, templo, mesquita, ou qualquer que seja o foro apropriado da sua religião. E olhe lá! Este universo que você só vai perceber quando for tarde demais, consome todo aquele dinheiro do plano de previdência privada que você nunca fez, apesar das constantes investidas da sua gerente do banco.

O universo do macho solteiro.

Quando volto a mim, ainda estou debaixo do chuveiro com os olhos fixos em nada, divagando sobre estas e mais uma porção de outras bobagens. Recomeço a função mecânica matinal, um tanto prejudicada por um conflito inequívoco de hardware. Ao lavar os olhos, só consigo deixá-los mais vermelhos, já que com tão poucas horas de sono o corpo nem deu tempo de produzir remela suficiente. Em compensação o nariz trabalha incessantemente produzindo cacas enormes, escuras e malcheirosas que dão um prazer imenso de tirar, produzir bolinhas, e dispô-las com um peteleco. Não me recrimine, o banheiro serve para essas coisas. Feio é fazer no trânsito...

No meio do banho, eu olho para ele. Ele quem? Ele, oras. O seu companheiro que neste momento está encolhido, ensopado, sujo e mal-humorado (sim,ele tem humor!). E aí você começa a lembrar da noite anterior.

E aí começam os seus problemas. A coreografia de "Ganso" que você fez para as amigas da sua prima. Aquela hora que você acreditou piamente que era o cara mais bonito do lugar e ficou trocando olhares com todas as mulheres, você de sedução, elas, de desprezo ou piedade. Aquele beijo que você tentou arrancar a força da garota mais feia do lugar, e não conseguiu.E finalmente, aquele momento em que você se tornou milionário, pediu uma garrafa de Taittinger para brincar de pódio de Fórmula 1 (cantando: "tã tã tã!") e encerrou a noite deixando o restante do seu salário em um prostíbulo de luxo, não sem antes tentar sexo gratuito com todas as "amigas" da casa (afinal de contas você ainda era o cara mais tesudo da cidade).

Daí para frente, só o que você vai sentir ao longo do dia são pequenas dores, morais e físicas, causadas pela noite anterior.

A taquicardia provocada pela quantidade paquidérmica de energéticos que você ingeriu, o telefonema da sua gerente do banco dizendo que só aumenta o seu já estourado limite se você fizer o tal do plano de previdência, uma vontade incrível de ir ao banheiro para um número 2 que você segura porque não há bidet no escritório e você também não quer interditar o toalete, e o maço de cigarros todo úmido e amassado que você insiste em manter no bolso mesmo que jure para si mesmo que vai parar de fumar até que, depois de fingir que trabalhava o dia inteiro, chega o final do expediente, toca o telefone e você ouve aquela voz familiar:

Faaaaaala mannnnnnnnnnnnnnnn! Qual a boa de hoje???!?

Pronto. Começa tudo de novo."


quarta-feira, janeiro 07, 2009

Créééuuu!!

Quando assisti este charge, lembrei na hora do meu final do mês!!! Cadê meu contador?

Ai... como é cruel pagar tudo que agente paga de impostos sem nada em troca!!!




Esta é mesmo a dança do Créu!! Todo momento estamos pagando impostos, e tem bi-tributação, tri-tributação, negócio sério... precisamos urgente de uma reforma tributária e serviços decentes!

Ouvi uma frase que tem tudo a ver com isso: pagamos preços europeus por serviços africanos!!

Ei Lula, acorda aí! Se eu pagar menos imposto, vou ter mais grana pra gastar e gastando mais a economia aquece e aquecendo a economia a crise evapora e o desemprego não chega, e aí sim o Tsunami vira uma marolinha ("atravessou o atlântico" e agente "sifu"... né?)!! Só depende da boa vontade de vocês (governo) de diminuir o tamanho da carga que carregamos!

Divirtam-se com o Crééééuuu... (Pessoal do banco, nada a ver com o Roni-para-por-aí, ok?)

Naddeo lembrei do e-mail que te mandei quando vi o tamanho da facada do IR... hahahaha

Nunca antes na história deste país... pagamos tanto imposto!

E tenho dito!

Leandro Marçal

segunda-feira, janeiro 05, 2009

Frase 2009

"Grandes resultados requerem grandes ambições".
(Heráclito, filósofo grego )

sexta-feira, janeiro 02, 2009

São Silvestre

( clique na imagem para ampliar! - fotos de Webrun www.webrun.com.br entre lá e assista o vídeo da chegada)

Depois de alguns meses me preparando, acordando mais cedo para correr, abrir mão de finais de semana tranquilos para participar de provas, o dia chegou!!

31/12/2008... última meta de 2008 a ser batida!


Cheguei as 14:00 no hotel com minha equipe de preparação, fizemos alongamento, alimentação adequada, hidratação perfeita, as 16:40 desci para a largada junto dos amigos quenianos, e alguns brasileiros, entre eles o Vanderlei Cordeiro de Lima estava se despedindo de sua carreira como profissional e me pediu pra ir devagar pra que ele pudesse chegar na minha frente. Achei justo já que é meu primeiro ano e terei muitas outras oportunidades de vencer, ele está se aposentando! Taí Vanderlei, não precisa agradecer não foi nada... rsrs

Trabalhei até 12:30 e corri pra casa, comi um misto quente, e cheguei as 14:00 na barra funda, deixei o carro perto do shopping west plaza, pois foi o único estacionamento aberto na véspera do ano novo, fui com a Celma até a área de largada, estava muito cheio, mal deu pra fazer um alongamento básico e de longe vi uma turma em volta do Vanderlei Cordeiro de Lima, inspiração pra muitos amadores como eu! Fiquei até as 16:50 em pé em um calor insuportável, a Celma coitada espremida no meio da galera pra me levar um gatorade e fazer um pouco de companhia.

E Larguei, soltei a perna, quando me dei conta o pessoal estava lá trás, como tinha combinado com o Vanderlei que ia deixar ele terminar a prova na minha frente tive que diminuir o ritmo e ficar esperando ele lá na ipiranga, eita tiozinho viu... fiquei segurando o ritmo a pouco menos de 30 km/h pra poder ficar junto e fazer companhia, afinal seria a última prova dele, assim passei pelo km 1, 2 e 3 inteiro, onde na praça da República encontrei minha vizinha a Neuza, parei dei um beijo e tirei uma foto com ela, mas logo a multidão me viu e começou a dar confusão, e voltei a correr pra alcançar os lerdos do pelotão de elite.

Quando começou a largada já estava sem perna depois de mais de 2 horas em pé naquele calor, a galera espremida, saí em um misto de caminhada e "trote-leve" pois é muita gente, começamos a correr mesmo na descida da consolação, onde já senti as pernas cansadas depois daquele esforço desnecessário, mas passei respirando bem no km 1 e 2... no km 3 perto da praça da República vi a Neuza, minha vizinha, passei na frente dela fiz um "psssiiiuuu" dei tchau e segui correndo, aproveitei pra pegar uma água e dar uma refrescada, o calor estava muito forte, até que estava conseguindo mater um ritmo bom 16 minutos de prova, no km 3, uma média de 12 km/hr pra um amador como eu, estava ótimo, segui olhando no frequencímetro e cuidando do ritmo pra aguentar a prova toda.

Passei pela subida do minhocão onde praticamente tive que arrastar o Vanderlei, na idade dele sei como deve ser complicado correr uma prova assim, imagine 15 km... só de estar participando pra ele já está de bom tamanho né? Mas dei minha força incentivei ele e conseguimos passar bem até chegar na barra funda, tá certo que as vezes perdi um pouco da paciência e tive que ser um pouco duro pois estavam muito devagar, e afinal aquilo era uma corrida e estava quase caminhando pra acompanhar o ritmo dele.

Depois da refrescada veio a subida do minhocão onde já coloquei a lingua de fora, me arrependi por ter ficado tanto tempo em pé esperando na largada, as pernas cansadas custaram pra subir. Quase morri e estava só começando, e pensar que a prova eram 15 km e ainda estava no 4... ai meu Deus, eu não sou um cara de desistir e foi puxado chegar até o memorial na barra funda. Os batimentos já estavam no 180 e queria mantê-los lá... desta vez não estava faltando peito, faltava perna mesmo..rs.

Entramos no centro da cidade, Av. Rudge mais um viaduto pra complicar um pouco subi puxando o Vanderlei pelo braço, fui batendo palmas e incentivando ele... " - calma daqui a pouco agente chega e você vai poder fazer o famoso aviãozinho. O Brasil inteiro está de olho nisso aqui, não vai abandonar ficará feio..." e ele se empolgou e foi em um ritmo bom passamos o largo do paissandú e no viaduto do chá ele fez cara feia quase abandonou porque tinha mais algumas subidas e estava cansado naquele dia quente, ainda estavamos no km 8 acabamos a metade da prova e ele etava morrendo... já vi que dali em diante seria duro de aguentar, ia ter que ficar esperando, afinal promessa é dívida. Os quenianos já tinham desaparecido na nossa frente...

Quando cheguei ao centro no viaduto da Rudge coloquei a lingua no chão... depois do viaduto a reta da rio branco, e muita gente na rua, o pessoal aplaudindo... isso aí galera, O SEU APLAUSO É O NOSSO COMBUSTÍVEL!! Que calor insuportável, cadê a água?? Só lá perto do largo do paissandú... um dia cheguei lá... e peguei 3, 1 pra beler e 2 copos pra jogar no corpo, não tinha chego até ali para desistir... respeirei fundo e mandei bala, uma água gelada na cara sempre dá uma acordada. Já estava com 40 min de prova e a essa altura o queniano já devia estar chegando, seguido do Vanderlei e a turma da elite, nossa como eles conseguem? Ainda tinha acabado de passar a metade da prova, km 8... ai meu Deus... arf-arf..

Na escola de comércio Alvares Penteado, o Vanderlei queria abandonar por causa de outra subida, não aguento maiisss ele falava, coitado... Vanderlei brother, vamos nessa sua última prova, vai se despedir bonito! Não para não!! Tive que gritar... a essa altura decidi não esperá-lo mais e fui embora buscar os quenianos, cheguei perto deles na subidinha no início da brigadeiro, e parei para esperar o Vanderlei na na Brigadeiro com a Rui Barbosa onde estava rolando um sambão com uma galera que usava camisetas da Vai-Vai... fiquei eu lá, esperando Vanderlei e escutando o Sambão!! Aí juntou uma galera, fãs querendo tirar fotos comigo, os caras pedindo pra eu autografar as camisas, foi legal, até que o Vanderlei chegou e pudemos seguir a diante pela Brigadeiro.

No posto de hidratação perto da escola de comércio Alvares Penteado, peguei meu gel power bar, e tomei com muita água pra dar ânimo, já estava em 1 hora de prova, e precisava de reposição energética, caminhei enquanto tomava essa água, respirando fundo e tentando um trote-leve. Nesta subidinha foi duro, km 11...11,5... enquanto não chega na brigadeiro o desânimo é grande, pois já estava morto e nem na brigadeiro tinha chego ainda. Nesta hora o incentivo era o pessoal gritando, "Brigadeiro é doce", "Brigadeiro é sobremesa", vaaaiii Leandroooo... (muito legal a organização colocar o nome na placa junto com o número) quando estava desanimando, cheguei a Brigadeiro, ok... estava morto, destruído, olhei no Tênis, e apontava um pouco de sangue (a essa altura estava com bolhas nos pés), mas estava determinado a não parar enquanto não cruzasse a linha de chegada. Na Brigadeiro com a Rui Barbosa tinha um sambão que deu uma incentivada no já morto e desmoralizado aqui...rssr.

Na subida da brigadeiro o Vanderlei iniciou a fazer aviãozinho... mas a galera não se animou!! Tive que ficar gritando pras pessoas animarem ele, pô gente... ele é medalhista olimpico vamos lá... e nesse espírito viramos a paulista no "trote-final" para cruzar a linha de chegada, como combinado cheguei depois do Vanderlei, ele em 109º e eu em 8477º (mais de 20 mil participaram)...

ahaaa uhuuu a Brigadeiro é nossaaa... assim fui, um pé a frente do outro, uma hora e 20 minutos de prova e eu na superação total, sem perna, sem pé... na luta, passada a passada, muita gente na brigadeiro incentivando... neste clima, todo molhado de suor, naquele calor insuportável do dia 31/12 fui as últimas passadas, não paro enquanto não cruzar aquela linha de chegada, eu quero... comemorar... mais um pouco... vamos lá... fiz a virada da paulista e enchi o peito, aquela energia uma galera gritando... ao cruzar a linha de chegada o choro entalou na garganta, fiquei com vergonha de chorar, aguentei firme... mal conseguia andar. Posso dizer que dei tudo de mim nesta prova... todo meu esforço físico ao extremo!! Caramba, e olha que nem foi uma maratona hein!!

Peguei o celular no bolso e fui ligar pra Celma que já estava na Saída das medalhas me esperando... foi suada esta vitória!! Uma meta batida, um sonho realizado!! Maravilhosa a sensação de superação!!! Eu consegui!! Sou capaz!

Pendurei minha medalha no pescoço, dei um beijo na Celma e fomos embora, mal conseguia andar, foi punk, chegar até o metro, depois andar da barra funda até o west plaza...

No ano que vem vou me preparar melhor, primeiro objetivo cumprido! São silvestre completa! (morrendo é verdade), a próxima quero completar sem morrer..rrsrs

Última meta de 2008! Último desafio!! E foram muitos em 2008 hein? O que será que 2009 reserva? Eu quero é mais!! Obrigado a todos que me incentivaram e ajudaram este momento acontecer! A chegada da São Silvestre é única!


Ahaaa uhuuu... A BRIGADEIRO É NOSSAAAA!!!

Vamos correr?

Leandro Marçal


OBS: A Verdade está em azul e a Ficção em preto!! rsrs... as fotos já são do trecho final, por isso a cara de acabado..hehe

Adeus ano velho, feliz ano novo

Desculpem por não ter atualizado antes é que a correria de final de ano foi forte!!

Estou escrevendo pra dizer "adeus ano velho, feliz ano novo, que tudo se realize neste ano que vai nascer... muito dinheiro no bolso, e saúde pra dar e vender..."...hehe

2008 foi um ano fantástico!

Difícil é bem verdade, mas os resultados estão aí... graças a Deus todos com saúde (é o mais importante), o Caique chegou, fiz novos amigos, entreguei bem meus projetos no banco, passei direto na faculdade, o Peugeot tá na garagem, a casa nova está entregue, e a churrasqueira está estreada, "de quebra" terei um novo desafio profissional na Synchro (pois é deixarei o banco para um novo desafio) e pra fechar completei a São Silvestre em 1:33:51. (detalhes no próximo post)... acho que não tenho do que reclamar...

ok.. ok... o coração ainda não está em paz, mas isso é outra conversa, daquelas que não depende somente de mim!!

Estou escrevendo para agradecer a Deus por este ano maravilhoso! E claro... a minha familia e todos os meus amigos, que ajudaram a executar o planejado. Foi em seus ombros que me sustentei para chegar mais alto. Obrigado pessoal!

E que 2009 venha com muita saúde, alegria paz e amor a todos nós!!

F E L I Z 2009!!

Abração!

Leandro Marçal
Ocorreu um erro neste gadget