segunda-feira, fevereiro 09, 2009

A história de José!

Guerra Civil é a que se faz entre partidos ou grupos de um mesmo povo ou país; guerra interna; guerra intestina.fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_civil

Zé era um cara legal, de origem humilde e familia pobre tentava a todo custo vencer na vida. Zé sonhava em lutar por aquilo que acreditava, mas vivia em conflitos internos vivia em sua guerra civil, em sua guerra interna. Afinal ele desejava viver e viajar, mas também queria criar raizes e uma familia linda, ele desejava a liberdade, mas também tinha o desejo de ter alguém somente pra ele...Zé queria gastar seu dinheirinho suado bagunçando por aí, viajando e conhecendo o mundo. Mas também queria economizar e ter reservas para uma aposentadoria tranquila... desejos totalmente conflitantes, o Zé queria tudo! Eita Zé...
Zé foi envelhecendo e procurando a felicidade, até o dia que conheceu Maria! Pumba! Caramba de onde saira esta formosura... se apaixonara, casaram-se logo, tiveram 3 filhos lindos.Mas Zé não se contentava com sua familia, que era linda. Desejava a liberdade, seus amigos "solteirões", pareciam tão mais felizes que ele. Joaquim, Manoel, Afonso, todos tinham carros esportivos, não gastavam com fraldas e ainda sempre bem acompanhados de uma bela mulher. Estavam sempre viajando para lugares exóticos e se vestiam com roupas caras. Estilo de vida que fez o Zé desejar tanto que largou sua familia linda.
Foi uma destruição, mas afinal de contas era por um bom motivo! Viva a liberdade! O Zé agora tem asas! Pode gastar seu dinheiro com roupas caras, carros esportivos e viagens. Além disso a Maria que já tivera 3 filhos já não está com o corpo da menininha que seu amigo João exibira outro dia!
Do outro lado o efeito foi devastador, Maria ficou abandonada com 3 crianças pra cuidar. E tudo que conseguira do Zé foi uma merreca de pensão depois de muita briga. O padrão de vida de Maria e das crianças caiu muito, nada de escola particular, inglês ou passeios de final de semana. Maria tinha que trabalhar para garantir a sobrevivência de seus filhos, e além de lavar e passar a roupa de todo mundo, ainda tinha que lavar e passar "pra fora" pra garantir uma graninha extra.
Assim 4 pessoas ficaram infelizes.Em compensação seu "Zé" estava feliz da vida, passou alguns meses na farra, gastando e esbanjando aquilo que antes era o sustento de sua familia com bebida, cigarro e prostitutas.
Comprou um carrão financiado, e ajeitou o guarda roupa com cartão de crédito. Entrou na academia pra perder a barriguinha de casado e passou a frequentar lugares caros.Cada vez que saia arrumava uma mulher diferente, sempre mais nova, dia-a-dia uma mais nova que a anterior..Passado algum tempo Zé percebeu que mudavam os lugares, as pessoas, mas a vida era a mesma, sempre rotina. As vaidades de ter um carrão, um guarda roupa cheio de grife, lugares chiques, e mulheres jovens. Quem gostava realmente do Zé? Sobrava status, faltava amor e carinho.
Restava aquela familia que Zé abandonara no passado, por seus amigos e diversão. Há tempos que não ia ver sua ex-esposa e seus filhos. Manoela a mais velha ficou ressentida quando pai os abandonara e lhe falou palavrões enquanto ele virava as costas ignorando quem realmente lhe amava.Maria, lhe avisou. Um dia, você irá acordar... espero que não seja tarde.
Quando Zé chegou a porta da casinha humilde ficou observando aquela familia, como Manoela estava grande, bonita... já uma moça. Maria sempre feliz e cantarolando... o tempo passou e ele não viu seus filhos crescerem, quanto tempo perdido, quanta coisa deixou de viver, tudo isso por vaidade!
Maria sai pelo portão bem vestida, cabelos escovados, produzida para ir ao trabalho! Puxa! Zé ficou impressionado com a evolução daquela mulher. Quando Zé abandonou eles, ela teve que se virar, foi trabalhar fora, construiu uma carreira. Estudava do jeito que dava e criava seus filhos.
Participou de todas as festinhas juninas, aniversários, acompanhava na escola. Mulher guerreira, valente, honrada e honesta. Zé sentiu a perda. A idade fez bem a Maria, ficou uma mulher madura, de bem com a vida.Ao se aproximar, Maria estava atrasada e precisava ir trabalhar. Zé declarava incansavelmente seu amor por Maria e sua familia e pedia que lhe aceitassem de volta. Maria não dava chance para o Zé... depois de tantos anos, tinha outra pessoa, e o Zé nunca se interessou pela familia desde o dia em que partira.Deixa pra lá, se o Manoel souber que estou conversando contigo, me mata! Repetira incansavelmente, Manoel era muito ciumento, e... era um daqueles amigos solteirões que andava de carrão e sempre repetia para o Zé que a vida de solteiro era boa, só esquecera de avisar-lhe que o carinho de quem realmente gosta de você é melhor ainda. E foi assim que o Mané ficou com o lugar do Zé!
Tantos anos, o carrão já não está mais inteiro e é mais do banco que seu, as roupas estão acabando e fora de moda, cartão de crédito estourado. Há tempos que uma jovem não se interessava por uma noite de diversão. Seu papo já não tinha graça, o jeitão de "tiozinho Sukita" não fazia sucesso...
E agora José?

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget