quinta-feira, fevereiro 25, 2010

Sobre estar Sozinho

Contribuição da Renata Tognete, valeu Rê.

Achei um baita texto, um dos melhores que já li sobre estar só, não é depressivo e nem exalta totalmetne os "benfícios" da solidão, é uma análise fria sem falsos sentimentalismos.
 
Sobre estar sozinho


Não é apenas o avanço tecnológico que marcou o início deste milênio.
As relações afetivas também estão passando por profundas transformações e revolucionando o conceito de amor. O que se busca hoje é uma relação compatível com os tempos modernos, na qual exista individualidade, respeito, alegria e prazer de estar junto, e não mais uma relação de dependência, em que um responsabiliza o outro pelo seu bem-estar.

A idéia de uma pessoa ser o remédio para nossa felicidade, que nasceu com o romantismo, está fadada a desaparecer neste início de século. O amor romântico parte da premissa de que somos uma fração e precisamos encontrar nossa outra metade para nos sentirmos completos. Muitas vezes ocorre até um processo de despersonalização que, historicamente, tem atingido mais a mulher. Ela abandona suas características para se amalgamar ao projeto masculino. A teoria da ligação entre os opostos também vem dessa raiz: o outro tem de saber o que eu não sei. Se for manso, ele deve ser agressivo, e assim por diante. Uma idéia prática de sobrevivência e pouco romântica, por sinal.

A palavra de ordem deste século é parceria. Estamos trocando o amor de necessidade pelo amor de desejo. Eu gosto e desejo a companhia, mas não preciso o que é muito diferente. Com o avanço tecnológico, que exige mais tempo individual, as pessoas estão perdendo o pavor de ficar sozinhas e aprendendo a conviver melhor consigo mesmas. Elas estão começando a perceber que se sentem fração, mas são inteiras. O outro, com o qual se estabelece um elo, também sente uma fração. Não é príncipe ou salvador de coisa nenhuma. O homem é um animal que vai mudando o mundo e depois tem de ir se reciclando para se adaptar ao mundo que fabricou.

Estamos entrando na era da individualidade, o que não tem nada a ver com egoísmo. O egoísta não tem energia própria; ele se alimenta da energia que vem do outro, seja ela financeira ou moral. A nova forma de amor tem nova feição e significado. Visa à aproximação de dois inteiros, e não a união de duas metades.
E ela só é possível para aqueles que conseguirem trabalhar sua individualidade. Quanto mais o indivíduo for competente para viver sozinho, mais preparado estará para uma boa relação afetiva. A solidão é boa, ficar sozinho não é vergonhoso. Ao contrário, dá dignidade à pessoa. As boas relações afetivas são ótimas, são muito parecidas com o ficar sozinho, ninguém exige nada de ninguém e ambos crescem juntos.

Relações de dominação e de concessões exageradas são coisas do século passado. Cada cérebro és único. Nosso modo de pensar e agir não serve de referência para avaliar ninguém. Muitas vezes pensamos que o outro é nossa alma gêmea e, na verdade, o que fizemos foi inventá-lo ao nosso gosto. Todas as pessoas deveriam ficar sozinhas de vez em quando, para estabelecer um diálogo interno e descobrir sua força pessoal. Na solidão, indivíduo entende que a harmonia e a paz de espírito só podem ser encontra das dentro dele mesmo, e não a partir do outro. Ao perceber isso, ele se torna menos crítico e mais compreensivo quanto às diferenças, respeitando a maneira de ser de cada um.

O amor de duas pessoas inteiras é bem mais saudável. Nesse tipo de ligação, há aconchego o prazer da companhia, a cumplicidade, amizade, o carinho e o respeito pelo ser amado. Nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar a si mesmo...

Espero que tenham gostado!

Abraços,

Leandro Marçal - Zidane

segunda-feira, fevereiro 08, 2010

Free

E que a chuva possa trazer coisas boas também né? Quer sensação de liberdade gostosa? Tome um banho de chuva... Ou faça um mergulho no mar...


Free
Donavon Frankenreiter

We could let this love be the fading sky
We could drift all night until the new sun rise
Pass me a drink or maybe two
One for me and one for you
And we'll be

Free, Free
Free, Free

Here comes corner winds and the changing' tide
We better drop them sails and get inside
When will the weather ever let us go
I guess we'll have to wait until the trade winds blow
When we'll be

Free, Free
Free, Free

There's nothing in between
What we are, what we see
There's nothing in between
What we are, what we see, what we are
We are just

On a life boat sailing' home
With our drunken hearts and our tired bones
Well I just take one last look around
Yeah an' every place feels like a familiar town
And now we're

Free, Free
And don't you wanna be
Free
From time to time a little

Free
Hey now now
Free
I know you know your
Free
Feels so good to be
Free
mmm mmm mmm

Sintam a liberdade....
Leandro Marçal - Zidane

segunda-feira, fevereiro 01, 2010

E vai começar a festa


Como diria Brito Jr (um de meus apelidos), estamos de volta com a Fazenda 2... rsrs

Hoje é o dia que as aulas voltam, que o ano começa de verdade.

Este ano aqui se Deus quiser e eu conseguir, me formarei. Finalmente!

Trabalhar como consultor cada dia em um cliente, cada cliente uma loucura e pra cada loucura muito trabalho...rs.. e ainda estudar, não é mole não.

Como disse o mestre Asslan, vai levando cara. Não desiste, vai levando, e estamos aí, levando, levando.

Eu curti minhas férias do jeito que deu, viajei uns dias pra MG ( foi pokin mas deu um gostin ), trabalhei bastante até mais tarde só pra variar um pouco, fiz uma festinha de final de ano atrasada lá em casa e procurei sair de balada alguns dias, em boas companhias ou alguns dias sozinho mesmo, justo eu que adoro pessoas saí somente na companhia de Deus, mas foi bom também, afinal antes só que mal acompanhado não é mesmo?



Como um bom geek (ou nerd), já estou fazendo "delete" das coisas ruins e fazendo o "load" das coisas boas que trouxe das curtíssimas férias. kkkkkkkkkkkkk



Quais seus planos pra 2010? Suas expectativas?

E que venha 2010 !!!

Abraços,

Leandro - Zidane - Brito Jr - Cepacol - etc...
Ocorreu um erro neste gadget